Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

O Porteiro do Prostíbulo


Não havia no povoado pior ofício do que "porteiro do prostíbulo".
Mas outra coisa poderia fazer aquele homem? O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem
escrever, não tinha nenhuma outra atividade ou ofício.

Um dia, entrou como gerente do prostíbulo um jovem cheio de idéias, criativo e empreendedor,
que decidiu modernizar o estabelecimento.

Fez mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções.
Ao porteiro disse:
- A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários e reclamações sobre os serviços.

- Eu adoraria fazer isso, senhor - balbuciou - mas eu não ser ler nem escrever!!

- Ah! Quanto eu o sinto! Mas se é assim, já não poderá seguir trabalhando aqui.

- Mas Senhor, não pode me despedir, eu trabalhei nisto a minha vida inteira, não se fazer outra coisa.

- Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo senhor. Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo que fazer. Eu sinto muito e que tenha sorte.

Sem mais nem menos, deu meia volta e foi embora.
O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse.
Que fazer? Lembrou que no prostíbulo, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava, com cuidado e carinho.
Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um emprego.
Mas só contava com alguns pregos enferrujados e um alicate mal conservado.
Usaria o dinheiro da indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa.
Como o povoado não tinha casa de ferragens, deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra. E assim o fez.

No seu regresso, um vizinho bateu à sua porta:
- Venho para perguntar se você tem um martelo para me emprestar.

- Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar ... já que fiquei sem emprego ...

- Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo.

- Se é assim, está bom.

Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho bateu à porta e disse:
- Olha, eu ainda preciso do martelo. Porque você não o vende para mim?

- Não, eu preciso dele para trabalhar e além do mais, a casa de ferragens mais próxima está a dois dias mula de viagem.

- Façamos um trato - disse o vizinho. Eu pagarei os dias de ida e volta, mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho no momento. Que lhe parece?

Realmente, isto lhe daria trabalho por mais dois dias ... aceitou.
Voltou a montar na sua mula e viajou. No seu regresso, outro vizinho o esperava na porta de sua casa.

- Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo.

- Eu necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe seus dias de viajem, mais um pequeno lucro para que você as compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para fazer compras. Que lhe parece?

O ex-porteiro abriu sua caixa de ferramentas e seu vizinho escolheu um alicate,
uma chave de fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi embora.
E nosso amigo guardou as palavras que escutara: "não disponho de tempo para viajar para fazer compras".

Se isto fosse certo, muita gente poderia necessitar que ele viajasse para trazer as ferramentas. Na viajem seguinte, arriscou um pouco mais de dinheiro trazendo mais ferramentas do que as que havia vendido.
De fato, poderia economizar algum tempo em viagens.
A notícia começou a se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viajem, faziam encomendas.
Agora, como vendedor de ferramentas, uma vez por semana viajava e trazia o que precisavam seus clientes.
Com o tempo, alugou um galpão para estocar as ferramentas e alguns meses depois, comprou uma vitrine e um balcão e transformou o galpão na primeira loja de ferragens do povoado.

Todos estavam contentes e compravam dele. Já não viajava, os fabricantes enviavam-lhe seus pedidos. Ele era um bom cliente. Com o tempo, as pessoas dos povoados vizinhos preferiam comprar na sua loja de ferragens, do que gastar dias em viagens.

Um dia ele lembrou de um amigo seu que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos. E logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as talhadeiras, etc.. E após foram os pregos e os parafusos ...
Em poucos anos, nosso amigo se transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas.

Um dia decidiu doar uma escola ao povoado.
Nela, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício.
No dia da inauguração da escola, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade, o abraçou e lhe disse:

- É com grande orgulho e gratidão que lhe pedimos que nos conceda a honra de colocar a sua assinatura na primeira página do Livro de Atas desta nova escola.

- A honra seria minha - disse o homem. Seria a coisa que mais me daria prazer, assinar o Livro, mas eu não sei ler nem escrever, sou analfabeto.

- O senhor?!?! - disse o prefeito sem acreditar. O senhor construiu um império industrial sem saber ler nem escrever? Estou abismado. Eu pergunto:
- O que teria sido do senhor se soubesse ler e escrever?

- Isso eu posso responder - disse o homem com calma. Se eu soubesse ler e escrever ... ainda seria o porteiro do prostíbulo!!!!!

Geralmente as mudanças são vistas como adversidades.

As adversidades podem ser bênçãos. As crises estão cheias de oportunidades.

"UM CHUTE NO TRASEIRO, PODE SER UM PASSO À FRENTE" ....

Reflita!!!

 

Oferta da amiga Bloguista  coisasdocoracao

 

 

Gosto das frases que aqui se encontraam e acho que são bastante verdadeiras. 

Muito Obrigada e agora vou passar a

 

antonio

pingodemel 
Blogadinha
daplanicie

publicado por TiBéu ( Isa) às 10:35
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Subjectividades a 15 de Maio de 2008 às 11:15
Bom dia amiga!
Quando começei a ler pensei que era um texto de Paulo Coelho.
Como sempre além de serem textos lindos, são textos com conteúdo.
Há sempre algo a aprender com as adversidades não é? E são lições dessas que nos fazem realmente andar para a frente!

Bjinhos
De daplanicie a 15 de Maio de 2008 às 15:43
Muito obrigada por mais este presentinho, amiga.
Beijinho
De pingodemel a 15 de Maio de 2008 às 16:05
olá...
...muito obrigada :)
um beijinho
De antonio a 15 de Maio de 2008 às 16:08
ÁHHH!Sua grande marôta! Tinhas de me apanhar na rerde não é? Muitop e muito OBRIGADO.
UM ENORME BEIJINHO de muita consideração e amizxade.
O tempo é pouquinho por agora.
De gaivotapoesia a 15 de Maio de 2008 às 18:33
Tibeu
Aqui estou a apanhar a frase de prenda, e para lhe dizer, que gostei imenso da leitura desse "conto"..realmente Deus escreve direito por linhas tortas, se ele soubesse escrever seria sempre o empregado do prostíbulo!!
Contradições da vida!


Obriga e beijinhos
GaivotaPoesia
De Sonhosolitario a 15 de Maio de 2008 às 18:33
ola querida Tibéu muito obrigada querida um doce beijo meu ,por te lembrares de mim e com muito agrado que que recebo este convite de amizade .
ate breve ,,,
sonhosolitario

ps.tens um miminho no blog Mar_belo
De Blogadinha a 15 de Maio de 2008 às 18:48
OLÁ! Sentiste-me chegar? Eh eh.
A 2.ª imagem tem muito que se lhe diga, gostei!

O objectivo agora é dar continuidade às frases, certo?
Isto é, tenho de publicar mais uma que goste - é isso?

Gostei, mas não percebi essa parte!
Misplica, misplica!! Eh eh eh.
Bjinhos!
De Maria a 15 de Maio de 2008 às 20:26
Amiga Tibéu a Estória que apresenta é verdadeira! Sei que é assim! Gostei muito de a ler, outra vez! Li muitas histórias de pessoas que começaram suas vidas assim do nada e sem nada! Hoje quando contam poucos acreditam, que foi assim... ! Amei seu post! AMEI as frases. Um BEIJO GRANDE!
De Maria a 15 de Maio de 2008 às 20:28
Amiga agradeço imenso ter-se lembrado de mim! Um beijo.
De Emanuela a 16 de Maio de 2008 às 02:00
Oi Tibéu,
a história é uma lindíssima lição de vida. Adorei!
Beijinhos

Comentar post

!ATT280902.gif

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28

Link-Me Histórias de Encantar



posts recentes

Abóbora

Faça acontecer

É Mais Fácil Assim

Amigos

Pessoas são Presentes

Guarde

Desejo

Um dia eu vou...

Fale bem da vida!

Muito bom nem sempre é ót...

Presente de Natal

...

Carta ao Pai Natal

Estrelas do Mar

Você estará cansado

O valor da persistência

Você não precisa disso

Quando as coisas vão mal

Avalie melhor suas prior...

"A FORMIGA E A FOLHA"

Doar

Dê mais um passo !!

Transtorno e frustação

Você tem sorte ?

Focalize sua mente no suc...

Seja você mesmo

D I L E M A

imagine

Você é resultado daquilo ...

Ensinando o cavalo a voar

O destino de cada um

: Acerte o alvo

Como fazer um amor durar

Sucesso sempre

Mais ou menos

A auto-imagem que você te...

Em busca do tempo

Profissão Mãe ...

A auto-imagem que você t...

Ouse fazer

Mais bonitas do que sarda...

Saudades de outro Tempo

Hoje fica uma dica muito ...

BOM ANO

Cota do "sim" e do "não"

UM SANTO NATAL

Bambu chinês

O valor de um abraço

Motivos de ter felicidade

Sabedoria

arquivos

Fevereiro 2011

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

links


presentes.gif
 

Contador

online Para todos

Send a Dozen Roses at bigoo.ws
blogs SAPO